domingo, 1 de abril de 2012

Manuscritos de Carla Ubarana e George Leal não eram um “diário”

Quem teve acesso aos manuscritos de Carla Ubarana, e o Blog teve, sabe: não se trata de um diário como vem sendo definido.

São tópicos escritos por Carla e por George também, endereçados ao advogado Felipe Cortez.

Estratégias para que fosse pedida a delação premiada.

Estratégias do que dizer, de como fazer, do que incluir, do que alegar, de como justificar…

O Blog só não sabe se os manuscritos chegaram a Felipe, nem como o caderninho, identificado no canto inferior das páginas com o site www.cadersil.com.br, circulava entre a cela de Carla e a de George, em presídios diferentes.

Na imprensa, o advogado José Maria tem dito que desconhece os manuscritos.

Mas é que, pelo que estava escrito, eles não era endereçados a ele.

Fonte: Blog de Thaisa galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SENADOR JOSÉ AGRIPINO NA MIRA DA JUSTIÇA!

A procuradora-geral da república, Raquel Dodge, defendeu junto ao Supremo Tribunal Federal (STF)  o recebimento da denúncia contra ...